5 Dicas Para Fazer Um Refletor Sentir-se Amado

5 Dicas para um Refletor Sentir-se Amado Desenho Humano

Amar um Refletor é um privilégio. Este Tipo de Energia é extremamente raro, ocorrendo apenas em 1% da população global. Os Refletores caraterizam-se pelos seus 9 centros indefinidos o que significa que são pessoas muito suscetíveis a influências exteriores. Assim, é fundamental que um Refletor se saiba rodear das pessoas certas e que essas pessoas saibam apreciar dignamente toda a sabedoria e sensibilidade do Refletor.

Os Refletores são vulneráveis pela sua constante exposição ao ambiente à sua volta. O seu papel no mundo é refletirem de volta o estado e a saúde da comunidade. Os refletores são o espelho do mundo e numa sociedade funcional, seriam as pessoas que os líderes consultariam para procurar aconselhamento.

Por terem todos os centros indefinidos, os Refletores são os mais influenciados pela energia das Portas ao passarem pela Lua. A sua Autoridade Lunar pede-lhes por isso que aguardem um ciclo lunar antes de tomar decisões. Numa sociedade sem tempo, os Refletores vêem-se constantemente pressionados a fazer escolhas sem tempo para ponderá-las com o tempo que necessitam. Esta pressão para andarem desalinhados com a sua Estratégia e Autoridade não beneficia nem os Refletores nem a sociedade. Se os poucos Refletores que temos não têm a chance de viver de acordo com o seu Desenho, então vai ficar a faltar algo no nosso Desenho global.

Estar numa relação próxima com um Refletor vai exigir que se entenda este seu papel muito bem e se tenha paciência e respeito pelo processo do Refletor. Os Refletores precisam de ser amados com este processo em mente.

1. ACEITA A FLUIDEZ DO TEU REFLETOR

Imagina o que é viver ao sabor da Lua? Não é fácil. O que é hoje não é necessariamente o que vai ser amanhã. A capacidade de adaptabilidade dos Refletores é o seu superpoder. Se estagnarmos nas nossas opiniões, não temos espaço para crescer. É nesse espaço que os Refletores vivem e é por isso que os Refletores são seres cheios de sabedoria. O que muita gente experiencia num ano, os Refletores são capazes de sentir num ciclo lunar.

Porém, as relações requerem, por norma, estabilidade. A confiança é estabelecida através do conhecimento e expetativas que geramos acerca da outra pessoa. Com um Refletor, torna-se mais difícil chegar a este patamar. Esperar consistência de um Refletor como se pode esperar, por exemplo, de um Gerador ou até mesmo de um Projector, é esperar que um Refletor não viva alinhado com o seu Desenho e Propósito. Um Refletor que não viva alinhado é uma grande perda para todos.

Se amas o teu Refletor, aceita a sua fluidez. Encanta-te com ela e deixa-te levar por ela. Acima de tudo, respeita-a e não cobres do teu Refletor uma consistência que não têm para oferecer.

2. RESPEITA O SEU TEMPO

Os Refletores precisam de respeitar o ciclo lunar. As suas decisões devem ser tomadas com muito tempo. Respeita o tempo do teu Refletor. Evita situações em que os colocas sob pressão com pouco tempo para decidir. Isso não lhes é favorável e, consequentemente, não vai ser bom para a vossa relação.

Respeitar o tempo de um Refletor é confiar nele, é acreditar que, no tempo certo, ele terá a clareza que precisa para tomar a decisão correta.

O início de uma relação de um Refletor será lenta, mas se deres tempo ao teu Refletor, ele vai entrar na relação apenas e só se for o que é certo para ele.

3. DÁ-LHE ESPAÇO PARA ESTAR SÓ

Um Refletor vive influenciado por tudo e todos o que o rodeiam. Está constantemente a absorver e ampliar as energias dos outros e com tantas pessoas que há no mundo, é raro para qualquer pessoa não sofrer influências energéticas por parte dos outros. Os Refletores vivem neste estado de abertura e receção a toda a hora. Estar a sós é uma necessidade essencial de um Refletor para poder” limpar” as energias dos outros.

Encoraja e proporciona ao teu Refletor chances para estar sozinho, sem receber influências externas. Passeios em locais relativamente isolados tais como florestas ou praias extensas são muito favoráveis para a energia do teu Refletor.

4. CUIDA DO AMBIENTE QUE RODEIA O TEU REFLETOR

Os Refletores são muito vulneráveis ao ambiente que os rodeia, tanto o físico como o psicológico. É importante que um Refletor viva numa casa arejada, limpa e arrumada, livre de contaminantes e substâncias tóxicas como bolores.

Cuidares do ambiente do teu Refletor em termos psicológicos pode ser mais complicado. Afinal, não podemos controlar o comportamento dos outros nem podes escolher com quem o teu Refletor se relaciona. Podes, no entanto, cuidar de ti. Se partilhas casa com um Refletor, cuidares da tua própria energia, é cuidares da energia do teu Refletor. Lembra-te que o teu Refletor vai sempre espelhar aquilo que se passa dentro de ti, mesmo que nem tu saibas.

Se em todas as relações devemos cuidar de nós primeiro para podermos melhor cuidar dos outros, este fator é imprescindível numa relação com um Refletor. Dares-te importância é dares importância ao teu Refletor. Lembra-te que tu também és parte do ambiente do teu Refletor, cuida dele.

5. DÁ-LHE A TUA ATENÇÃO FOCADA

Os Refletores precisam de se sentir vistos e aceites pelos outros. Os Refletores facilmente se sentem invisíveis. Afinal, onde começam eles e onde acabam os outros? O que é que é realmente deles se levam o tempo todo a refletir os outros? É fácil para um Refletor sentir-se deslocado e que não pertence a lado nenhum.

A sociedade atual não valoriza o tipo de empatia e sabedoria que um Refletor tem para dar. Se estás numa relação com um Refletor cabe a ti fazeres o teu Refletor sentir-se visto e importante. Para isso, dá-lhe a tua atenção focada. Cria tempo para passares a sós com o teu Refletor em que o foco é ele e não tu, nem outras pessoas nem o que vos rodeia. Leva o teu Refletor para um passeio num Parque Natural e dá-lhe toda a tua calma e atenção. Dá-lhe a oportunidade de ter o foco nele mesmo que a sua reação inicial seja a rejeição.

Estar numa relação com um Refletor é aceitar que a vida segue o ritmo da lua e anda ao sabor das marés. Para a maioria da população isto nem sempre é fácil. Para viver com um Refletor e amá-lo como ele precisa, temos de ser fortes em nós mesmos porque estar com um Refletor é como ter um espelho apontado para nós: precisamos de gostar do que vemos. É este o papel do Refletor do mundo, tornar-nos pessoas fortes e num mundo melhor.

Partilha este Artigo

Estes artigos podem interessar-te

Subscreve
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários